Blog


O mapa do estágio, da capacitação e do emprego - Entrevista Diário da Região

A Recrutadora Ligia Pícoli, da consultoria de recursos humanos Fibra RH, disse que sempre alerta seus clientes que estão em busca de recolocação  profissional a buscar qualificação profissional no período em que estão fora do mercado. Existem várias opções que não precisam de investimento financeiro.

Ela se refere aos cursos online. O Senai e o Sesi, por exemplo, oferecem 30 cursos com certificados que não custam nada. Basta ter vontade de aprender. Já os cursos presenciais do Senac custam a partir de R$300, com possibilidade de conseguir bolsa integral.

E foi isso que a Fávia Renata Rodrigues Fonseca fez. Natural de Recife, formada em administração de empresas, pós – graduada em logística empresarial e com MBA em gestão de pessoas, se mudou para Rio Preto há quatro meses e está em busca de recolocação na área de coordenação de logística. “Neste tempo estou aproveitando para aprimorar o inglês, realizar trabalhos voluntários e, é claro me familiarizar com a cidade”.

Apesar de ainda não ter conseguido emprego, para a recrutador, Flávia esta no caminho certo. “Atualize-se, erga a cabeça e trabalhe sua recolocação. As chances de um profissional conseguir uma recolocação no mercado de trabalho aumenta quando sua qualificação é melhor”.

Outros pontos
Mas além de qualificação, há outros pontos que a consultora ressalta que são essenciais.
O primeiro ponto que ela destaca é a postura. “A pessoa que permanece muito tempo fora do mercado pode se encontrar desmotivado, desanimado, sem acreditar que vai encontrar uma boa oportunidade. Se demonstrar isso durante o processo seletivo , é possível que suas chances realmente sejam pequenas, disse Ligia.

“É importante adotar uma postura firme , ativa, que demonstre energia no tom de voz, e ressalte toda competência profissional já adquirida”.

No geral, as empresas buscam profissionais que além das competências técnicas tenham também comportamentos que contribuam para o crescimento da empresa.

Qualidades como clareza de pensamento, comportamento positivo, postura alegre, habilidade para lidar com computadores e tecnologia da informática, flexibilidade e adaptação, ser capaz de se auto liderar, ter agilidade e capacidade de trabalhar em equipe, são alguns dos aspectos que diferencia um profissional num processo seletivo.

Ligia ainda explica a importância do profissional entender as estratégias da empresa em que irá trabalhar. Isso vale inclusive, para o profissional já empregado. “Muitas vezes o profissional se acomodam quando na verdade ele deveria estar atento e perceber que a empresa exige que o profissional se atualize também” disse.

7 DICAS PARA SE RECOLOCAR NO MERCADO

 

  • Realizar trabalho voluntario para adquirir experiência é um diferencial.
  • Quando  enviar um currículo, personalize sua mensagem. Não envie o currículo sem fazer uma breve apresentação do seu objetivo.
  • Use sua rede de amigos. Ex –colegas de trabalho, faculdade, amigos que trabalham em empresas que voce tenha interesse . Use e abuse de seu network, mas mantenha também uma imagem de profissional empregável.
  • Tenha um perfil interessante. Os recrutadores buscam profissionais que conseguem conversar e se integrar sobre qualquer assunto. Por isso, é preciso estar disposto a adquirir uma cultura maior, com uma mentalidade que envolva tudo e a todos
  • Mantenha seu perfil no linkedin sempre atualizado. Está é umas das principais ferramentas dos recrutadores de grandes empresas.
  • A Internet pode ajudar a construir uma boa imagem profissional. Tenha discrição nas publicações, já que hoje é muito comum as empresas checarem os perfis nas redes sociais.
  • Se atualize, faça cursos rápidos, aprenda um novo idioma. Definitivamente, este não é apenas um diferencial fundamental, mas também a exigência da maioria das empresas atualmente. Sem conhecimento especifico da área pleiteada dificilmente a vaga sera conquistada. Invista na educação e aposte na boa formação acadêmica ou no bom curso técnico. Não desista! Está é uma fase “temporária” e que deve passar.